10 alimentos que não entram na despensa da nutricionista das famosas

Imagem retirada de https://horadotreino.com.br/wp-content/uploads/2016/04/procurar-nutricionista-esportivo.jpg
Imagem retirada de https://horadotreino.com.br/wp-content/uploads/2016/04/procurar-nutricionista-esportivo.jpg

Entrar de cabeça na rotina fitness e ter uma vida mais saudável não é tarefa fácil, mas algumas mudanças simples podem fazer toda diferença. A primeira (e principal) atitude é evitar a presença de certos alimentos em sua cozinha. Você provavelmente já está pensando em vários vilões que prejudica1m a sua saúde, como refrigerantes, comida congelada e açúcar. Mas porque é tão difícil tirar esses alimentos do dia a dia?

Apesar de terem sabores agradáveis ao paladar, esses itens oferecem muitos prejuízos ao corpo, como aumento da compulsão alimentar, diabetes ou colesterol alto. "Reduzir as compras de alguns itens na sua casa já ajuda bastante. Se temos o hábito de ter esses produtos em casa, fica mais difícil de retirar da rotina. No entanto, deixe para comer as "besteiras" em poucas ocasiões", diz a nutricionista funciona Patrícia Davidson, em entrevista ao Minha Vida.

"Nas refeições na rua, opte sempre por comida de verdade, evitando preparações muito elaboradas. Priorize grelhados, saladas verdes, legumes cozidos", completa ela. Patrícia é queridinha das famosas e cuida da alimentação de Bruna Marquezine, Paolla Oliveira, entre outras. Para ajudar você nessa mudança, a especialista revelou os principais alimentos que não entrar em sua despensa e deu dicas sobre como substituir essas comidas. Confira:

1. Refrigerantes
2. Suco de caixinha
3. Biscoitos recheados e salgadinhos
4. Temperos prontos (caldos, ketchup)
5. Comida congelada (lasanha, hambúrguer)
6. Açúcar branco
7. Farinha de trigo
8. Embutidos (mortadela, presunto, salsicha, bacon, salame)
9. Adoçantes
10. Lácteos de vaca

Porque esses alimentos não devem ser consumidos?
De acordo com Patrícia, refrigerantes, sucos em caixinha e biscoitos possuem açúcar branco e seus derivados em sua composição, além de adoçantes e aditivos químicos (como corantes e conservantes), que não trazem nenhum benefício para o organismo. Eles são considerados calorias vazias.

"Esses alimentos também levam ao acúmulo de gordura e alterações metabólicas. Seu consumo excessivo leva ao ganho e dificuldade da perda de gordura, aumento da vontade de comer alimentos doces, alteração da sensação de saciedade e mudanças na microbiota intestinal", disse.

Com relação aos temperos prontos, embutidos, biscoitos salgadinhos e comidas congeladas, os principais vilões são o sódio, os conservantes e os realçadores de sabor em sua composição. A nutricionista alerta sobre a importância de estar atento às embalagens, pois nesses casos o sal pode aparecer como sódio, glutamato monossódico ou bicarbonato de sódio, por exemplo. Portanto, opte por produtos que tenham níveis baixos dessas substâncias.

Apesar de parecer inofensiva, a farinha de trigo é um alimento muito ruim para quem quer melhorar a alimentação e emagrecer, por ser uma fonte abundante de carboidratos. Além disso, a farinha de trigo branca deve ser evitada por pessoas intolerantes ao glúten.

"A farinha de trigo, que está presente em praticamente todos os produtos consumidos, como pães, bolos, biscoitos, massas e salgadinhos, sofreu muitas mudanças pela indústria ao longo dos anos para que pudesse ser produzida em maior quantidade. Essas mudanças e seu consumo em livre demanda pela população podem levar a alterações intestinais e processos inflamatórios no corpo, como dores articulares, má digestão, intestino preso, dores de cabeça e alergias respiratórias", comentou a nutricionista.

Mocinho ou vilão? O leite de vaca é outro alimento muito polêmico e carrega diversos mitos sobre o seu consumo. A verdade é que o leite de vaca também sofreu modificações ao longo dos anos, sendo alterado na indústria para aumentar a validade e melhorar o aspecto do produto, deixando ele branco e livre de odores.

"A proteína presente no leite, a caseína, também é considerada um grande agressor para o corpo, pois desencadeia processos inflamatórios devido à dificuldade de digestão e pela grande liberação de insulina. Prejudica a perda de peso e piora a sensibilidade a insulina (podendo levar ao diabetes)", completou.

qrc:///tray_popup/win/index.html#