5 alimentos para driblar a vontade de comer doces

Imagem retirada de http://www.bralyx.com/maquina-fabricar-salgados-e-doces
Imagem retirada de http://www.bralyx.com/maquina-fabricar-salgados-e-doces

Seja depois do almoço, durante a TPM ou no final de tarde acompanhando o café, a vontade de comer algum docinho sempre surge, não é mesmo? E quando comemos, a sensação de prazer é tão grande que fica difícil controlar o impulso quando a vontade reaparece.

O fato é que embora a vontade de comer doces seja normal e até saudável em todos nós, em algumas pessoas ela se apresenta mais constante e até de forma incontrolável, fazendo com que os ataques à geladeira e o consumo de açúcar comprometam a dieta e a saúde, favorecendo o desenvolvimento de doenças como a obesidade e o diabetes.

De acordo com a nutricionista Clarissa Fujiwara, isso acontece porque o açúcar ativa os sensores gustativos presentes na língua que enviam sinais ao nosso cérebro liberando a dopamina, hormônio conhecido por promover a sensação de bem-estar, fazendo com que nosso corpo receba como um sinal de recompensa.

Nas palavras de Clarissa, estas áreas são as mesmas que ficam ativas em indivíduos que apresentam vícios por bebida alcoólicas e drogas, por exemplo. Porém, com o açúcar acontece em uma escala bem menor. Mas, quando as áreas de recompensa são ativadas, há o estímulo para a repetição desse comportamento na busca por maior produção de dopamina e assim sucessivamente, desencadeando a compulsão por doces.

Mas calma, existem alguns alimentos que promovem a mesma sensação de prazer e podem te ajudar a driblar a vontade excessiva pelos doces, prevenindo a saúde. Confira:

Bananas e tâmaras
Segundo Clarissa, tanto a tâmara quanto as bananas são fontes de triptofano, aminoácido essencial necessário para a produção da serotonina (5-HT), neurotransmissor presente no organismo que apresenta diversas funções, sobretudo no sistema nervoso central relacionado à sensação de bem-estar e que atuam positivamente frente ao estresse e a redução da ansiedade. Ambas as frutas apresentam como característica o sabor doce que podem torná-los boas substituições à necessidade de sabor doce proveniente de alimentos com altos níveis de sacarose, o temido açúcar de mesa. Aprenda 14 receitas saudáveis com banana que contém poucas calorias.

Canela
A nutricionista aponta que um estudo sugere que a canela pode, em conjunto com outras medidas de controle da glicemia, auxiliar modestamente no controle do nível de glicose no sangue. "A queda abrupta da glicemia pode levar à fome e desejo por mais doces, gerando uma espécie de ciclo vicioso. Quando um indivíduo se alimenta, ocorre elevação do açúcar no sangue, aumentando como resposta os níveis da insulina, que tem como função reduzir a glicemia. Os carboidratos simples, como o açúcar presente nos doces provocam um aumento rápido na glicemia e pico nos níveis de insulina. Consequentemente, essa queda do acentuada da glicemia, ocorrendo até um hipoglicemia e, diante de níveis mais baixos de glicose no sangue, pode haver estímulo à fome e desejo de consumir mais doces, gerando esse no organismo", explica. Estudo afirma que canela ajuda no controle de absorção de açúcar em pacientes com diabetes tipo 2. Saiba mais.

Aveia
Clarissa explica que a aveia é um cereal que estimula a saciedade, uma vez que o conteúdo de fibras - melhorando adicionalmente o funcionamento intestinal e a saúde da microbiota intestinal - fazem com que seja digerida mais lentamente, retardando o esvaziamento do estômago e consequentemente levando ao aumento do açúcar no sangue mais lentamente. Adicionalmente, contém vitamina B5 ou ácido pantotênico que atua como cofator para a síntese de serotonina juntamente ao triptofano. Conheça outras 5 razões excelentes para você incluir aveia no cardápio.

Oleaginosas
"As sementes oleaginosas como castanhas, amêndoas, nozes e outras sementes, são compostas principalmente por gorduras do tipo insaturadas, que além de serem benéficas à saúde cardiovascular, propiciam como as fibras alimentares, tornando o esvaziamento gástrico mais lento e, portanto, menor pico na glicemia. Uma boa sugestão para ter esse efeito é misturá-las às sobremesas nas versões convencionais que elevariam mais rapidamente a glicemia", sugere Clarissa. Aprenda 7 ótimas receitas que incluem oleaginosas.

Fonte: Minha Vida

qrc:///tray_popup/win/index.html#