Como comer bem gastando pouco?

Imagem retirada de https://gauchazh.clicrbs.com.br/donna/fitness/noticia/2019/10/como-comer-bem-gastando-pouco-ck2db83c20b0u01n3aiftjwys.html
Imagem retirada de https://gauchazh.clicrbs.com.br/donna/fitness/noticia/2019/10/como-comer-bem-gastando-pouco-ck2db83c20b0u01n3aiftjwys.html

Essa é a dúvida de muita gente que pensa em mudar seus hábitos alimentares e ter uma alimentação mais saudável, natural e nutritiva. Mas antes de descobrir quanto custa comer bem, é preciso saber: qual é a definição de alimentação saudável para você?

As dietas da moda tentam impôr os alimentos "milagrosos" da vez (os sem glúten ou sem lactose são alguns), mas se alimentar de forma saudável não tem nada a ver com isso. Comer bem significa priorizar sua saúde, cuidando os nutrientes que vai ofertar para o seu corpo. E é fácil fazer isso sem que pese tanto no seu bolso.

A base de uma boa alimentação
A base de uma alimentação saudável deve ser alimentos in natura ou minimamente processados. Isso significa comer carne fresca, leite, ovos, grãos, nozes, legumes, frutas, hortaliças, raízes e tubérculos.

Você pode comer frutas com ovos no café da manhã, sementes e castanhas nos lanches e no almoço e jantar o bom e velho arroz com feijão, uma carne magra e é claro, aquela saladinha para acompanhar. Nada de mais, né?

Organização é tudo!
Se entendermos a base de uma alimentação saudável, fica fácil notar que comer bem não custa caro. Mas para isso, você precisa ter um plano alimentar elaborado pra você, para entender quais alimentos você deve consumir e como variá-los ao longo da semana. Organizar suas refeições previamente também é fundamental na hora de economizar. Monte um cardápio e tire um tempinho do seu dia para cozinhar. Se você deixar pra comer na rua todos os dias, o gasto pode ser muito maior.

Orgânicos e suplementos
Mas e os alimentos orgânicos? Costumam custar mais, a gente sabe. Por isso, a dica é procurar feiras, onde estão os produtores locais. Quanto mais você frequentá-las, maior a chance de encontrar aquele fornecedor que vende por um precinho mais justo.

Já os suplementos, que como o nome já diz, servem para complementar a alimentação, caso seja necessário. Eles não são obrigatórios. Não precisa se jogar em alimentos com whey protein se sua ingestão de proteína diária estiver adequada. Existem muitos produtos industrializados que cobram caro por não ter açúcar, lactose, ser mais proteico e por aí vai. Se couber no seu bolso e agradar seu paladar: ótimo! Se não, foque em ter uma alimentação rica em alimentos naturais e fresquinhos. Isso já basta.

Dicas básicas
- Planeje as refeições antes de comprar os alimentos
- ompare preços (e anote os gastos)
- Reserve um tempo na semana para cozinhar
- Invista em alimentos in natura ou minimamente processados
- Frequente feiras orgânicas

Fonte: Gaucha ZH

qrc:///tray_popup/win/index.html#