Consumo diário de bebidas açucaradas aumenta risco de cálculo renal

Um novo estudo desenvolvido por pesquisadores do Hospital Brigham and Women, em Boston, nos Estados Unidos, afirma que beber grandes quantidades de refrigerantes e sucos de fruta açucarados pode aumentar as chances de sofrer com o cálculo renal. A pesquisa foi publicada online dia 15 de maio no Clinical Journal of the American Society of Nephrology.

O trabalho envolveu mais de 194 mil pessoas, que foram acompanhadas por mais de oito anos. Os participantes responderam a questionários sobre seu histórico médico, estilo de vida e quais remédios tomavam. Informações sobre a dieta também foram coletadas a cada quatro anos.

Após o período de análise, os pesquisadores descobriram que aqueles que bebiam uma ou mais porções de bebidas açucaradas diariamente, como o refrigerante, tiveram um risco 23% maior de pedras nos rins do que aqueles que bebiam menos de uma porção por semana. O estudo mostrou que essa relação existia também para aqueles que ingeriram, além dos refrigerantes, outras bebidas açucaradas, como os sucos industrializados de frutas ou o ponche de frutas.

Os cientistas declaram que já existem muitas razões de saúde para evitar bebidas açucaradas, e que o maior risco de pedra nos rins é só uma delas. Outras condições associadas ao consumo dessas bebidas foram diabetes, obesidade e doenças cardiovasculares. Eles afirmam ainda que a hidratação é importante para prevenir o cálculo renal - cerca de seis a oito copos de líquido por dia - e que a água parece ser a melhor maneira de afastar o problema.

Sete cuidados para prevenir o cálculo renal
A pedra no rim se forma quando algumas substâncias secretadas pela urina - como o cálcio - estão presentes no órgão em quantidade excessiva, causando um processo de cristalização, formando a pedra. O tamanho do cálculo influencia a intensidade da dor - até quatro milímetros podem ser expelidos espontaneamente, sem dor. "Acima desse tamanho, a chance de episódios com dor aumenta", conta o nefrologista André Sloboda, da Sociedade Brasileira de Nefrologia. Confira alguns cuidados que especialistas recomendam para evitar que o cálculo se desenvolva e até mesmo para ajudar o corpo a expeli-lo.

Fonte: Minha Vida

qrc:///tray_popup/win/index.html#