Dieta FODMAP: para que serve e lista de alimentos

Imagem retirada de http://www.nutricaointegrativa.com/dieta-fodmap/
Imagem retirada de http://www.nutricaointegrativa.com/dieta-fodmap/

FODMAPs são uma família de carboidratos, monossacarídeos, dissacarídeos, oligossacarídeos e polióis que podem causar problemas digestivos para algumas pessoas. Por isso, a dieta FODMAP trata-se reduzir e obter controle sobre a ingestão desses alimentos e evitar fermentação na flora intestinal.

Eles são notórios por causar problemas digestivos comuns como gases, dor abdominal, estufamento, constipação, diarreia, distensão abdominal e diarreia. Isso inclui um número surpreendente de pessoas, particularmente aquelas com síndrome do intestino irritável (SII). Felizmente, estudos mostraram que a restrição de alimentos ricos em FODMAPs pode melhorar muito esses sintomas.

Alimentos FODMAP
- Oligossacarídeos: Os carboidratos neste grupo incluem incluem trigo, centeio, muitas frutas, legumes e leguminosas
- Dissacarídeos: A lactose é o principal FODMAP neste grupo. As principais fontes alimentares incluem leite, iogurte e queijo
- Monossacarídeos: A frutose é o principal FODMAP neste grupo. As principais fontes alimentares incluem frutas e mel
- Polióis: Os carboidratos neste grupo incluem sorbitol, manitol e xilitol. As principais fontes alimentares incluem frutas e legumes, bem como alguns adoçantes como os que contêm goma de mascar sem açúcar.

Para que serve a Dieta FODMAP
Como os FODMAPs são cadeias curtas de açúcares, isso significa que eles puxam a água do tecido do corpo para o intestino. Isso pode levar a sintomas como inchaço e diarréia em pessoas sensíveis.. Por exemplo, quando você come a frutose do FODMAP, ela atrai o dobro de água para o intestino que a glicose, que não é um FODMAP.

Seguir a dieta pode levar a melhora de:
- Sintomas digestivos gerais
- Dor abdominal
- Inchaço
- Gases
- Hábitos intestinais alterados (diarréia e constipação).

Como fazer a dieta FODMAP
Uma dieta de baixo FODMAP é conseguida simplesmente evitando alimentos ricos nestes carboidratos. O plano alimentar funciona pelo tempo de 6 a 8 semanas. Após o período de exclusão, é indicado reintroduzir os alimentos ricos em fodmaps para avaliar o grau de tolerância alimentar de cada um. A reintrodução deve ser feita em porções pequenas e de maneira isolada, para poder identificar os alimentos causadores dos sintomas e, assim, retirá-los por definitivo do cardápio.

O plano alimentar contribui para a redução do inchaço do corpo justamente por listar os tipos de comidas que promovem a condição. Não é desejável ou recomendado seguir essa dieta por mais de oito semanas. Vale lembrar, portanto, que assim como qualquer outra dieta, ela não combina com todos os perfis e precisa receber orientação de um profissional da saúde.

Ao contrário das alergias alimentares, você não precisa eliminar completamente os FODMAPs de sua dieta. De fato, eles são benéficos para a saúde intestinal. Portanto, é recomendável incluí-los em sua dieta - até sua tolerância pessoal.

Fonte: Minha Vida

qrc:///tray_popup/win/index.html#