Efeitos colaterais da dieta low carb: quais são e como evitar

Imagem: Dollarphotoclub
Imagem: Dollarphotoclub

A dieta low carb, que propõe a redução de consumo de carboidratos, pode trazer alguns efeitos colaterais, principalmente no início.

 Isso acontece porque o corpo entra numa fase de transição de uma dieta de anos, em que a ingestão de carboidratos era bem rica, explica a médica endocrinologista, Bruna Marisa, membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.

Por isso, quando o corpo percebe que os alimentos que ele terá que digerir são diferentes do que ele digeria antes, surgem sintomas parecidos com os de uma gripe - mesmo que o estilo novo de vida seja mais saudável. São eles:
- Cãibras
- Insônia
- Sensação de fraqueza
- Nervosismo
- Inquietação
- Irritabilidade
- Compulsão por açúcar
- Fadiga
- Pressão alta
- Perda de apetite

"Pense...se você passou anos ingerindo a glicose como principal fonte de energia. É normal que agora seu corpo tenha que aprender a digerir gordura e usá-la como fonte de energia, em vez da glicose. Mas isso leva um tempinho", aponta a especialista.

De acordo com ela, em no máximo em 3 semanas, o corpo já fica livre dessas sensações. "Mas, no começo, eles podem ser contornados com algumas medidas simples", completa. Confira:

Como evitar efeitos da low carb

1- Beber água
Quando os níveis de insulina diminuem (devido à restrição da glicose), ocorre naturalmente uma excreção de líquido. Com eles, são eliminados também minerais essenciais como o magnésio, o potássio e o sódio. Por isso, inclusive, que se perde muito peso no início da dieta low carb.

E é nesse momento em que os sintomas podem aparecer mais fortes. Então é necessário ingerir água para desempenhar funções no dia a dia e para se sentir bem.

2- Repor sais minerais
O sódio é encontrado facilmente no sal de cozinha, então, basta aumentar um pouquinho a quantidade de sal em suas refeições. Só é preciso ficar atento para não exagerar, porque ele também pode fazer mal em excesso.

 Já para a falta de magnésio e potássio - que muitas vezes não é identificada pelo paciente, é só incluir diariamente em suas refeições alguns alimentos como chocolate puro amargo, abacate, oleaginosas, peixes, como sardinha, atum e salmão, e folhas verdes escuras.

O "sal light" também possui um pouco. Além disso, suplementos alimentares e multivitamínicos podem ser uma das opções que podem ser utilizadas com tranquilidade, aconselha Bruna.

3- Ingerir gorduras boas
A gordura boa proporciona aporte energético ao organismo, que ajuda a dar energia e disposição. O azeite de oliva, a gema do ovo, o bacon, o óleo de coco, são algumas das opções.

4- Diminuir carboidratos aos poucos
Diminuir gradualmente os carboidratos dá tempo ao corpo para se acostumar ao novo estilo de vida. Assim, é possível atenuar e até mesmo evitar os sintomas indesejados da "Gripe Low Carb".

Benefícios da dieta low carb
Dieta low carb pode ajudar metabolismo, diz estudo

Fonte: Minha Vida, escrita por Patrícia Beloni

NaturalSPA
qrc:///tray_popup/win/index.html#