Existe um ponto da carne ideal para a sua saúde: descubra

Imagem retirada de http://blog.tudogostoso.com.br/noticias/dicas-de-como-acertar-o-ponto-da-carne/
Imagem retirada de http://blog.tudogostoso.com.br/noticias/dicas-de-como-acertar-o-ponto-da-carne/

Bem passada, ao ponto ou mal passada? Quando o assunto é carne, essas três opções causam bastante divergência. Porém, para a nossa saúde, não sobram tantas alternativas assim. Isso porque existe um ponto de cozimento que é o ideal nesse quesito e todos os outros passam a ser prejudiciais de alguma forma.

Ponto ideal da carne vermelha para a saúde
Vamos ao que interessa. "A melhor forma de preparar carnes é cozinhar em baixas temperaturas e deixar a carne totalmente cozida, sem partes cruas e sem partes muito queimadas", afirma a nutricionista funcional Camila Laranja.

E, ao contrário do que muita gente pensa, grelhar a carne não é a melhor forma de preparo. "Isso porque as carnes, quando feitas grelhadas em temperatura muito altas e, principalmente quando 'queimam' um pouco, geram compostos tóxicos para o nosso organismo. Esses compostos são as chamadas aminas heterocíclicas e os hidrocarbonetos policíclicos aromáticos", ressalta Camila.

Quando 'torrada' demais, a carne gera compostos tóxicos nocivos para a saúde, mas por outro lado, quando ela ainda está mal passada, "pode fazer mal caso esteja contaminada com microrganismos, como enterobactérias, vírus e protozoários", completa.

Como identificar o melhor ponto da carne
- Cozida de maneira uniforme
- Não estar sangrando
- Não estar queimada

Ponto ideal da carne de porco, frango e peixe
Os mesmos critérios se aplicam para os diversos tipos de carne. "Porco e frango devem estar bem cozidos e nunca queimados. Já o peixe, que frequentemente é comido cru, deve ser de boa procedência e passar por armazenamento e processamento adequados para evitar contaminações. Caso asse o peixe, o ideal é também não queimar", lembra a nutricionista.

Riscos de consumir a carne mal passada ou bem passada demais
Os principais riscos de consumir carnes cruas são as contaminações por microrganismos, como enterobactérias, vírus e protozoários. "Na carne bovina e de porco podem ser encontrados salmonela, shigella e escherichia-coli. Nos peixes podemos encontrar listeria ou o parasita Diphyllobothrium latum. Alimentos contaminados pelo parasita Toxoplasma gondii provocam a toxoplasmose, que é uma doença perigosa principalmente em pessoas que já têm baixa imunidade e para gestantes, podendo causar abortos espontâneos ou encefalite", finaliza Camila. Portanto, fique de olho no ponto da carne que está consumindo, ok?

Fonte: Minha Vida, escrita por Amanda Cruz

qrc:///tray_popup/win/index.html#