O perigo das dietas restritas

Indisposição, cansaço mental, mau humor e insônia são alguns indícios do baixo consumo de vitaminas e minerais necessários ao organismo. A alimentação deficiente pode resultar em problemas físicos e mentais, além de influenciar também nos fatores estéticos do ser humano. Portanto, dietas restritas e “milagrosas” devem ser avaliadas e exigem cuidados.
 
Além dos males acima, a falta constante destes micronutrientes no organismo pode levar, por exemplo, a uma maior predisposição a hemorragias ocasionadas pela carência de vitamina K, anemia por deficiência da vitamina B12 e à esterilidade, que pode estar ligada à ausência de vitamina E, além de infecções recorrentes.  
 
“Quando o organismo não recebe as quantidades de vitaminas, minerais e calorias suficientes para armazenamento, as atividades vitais são atingidas”, explica Samantha Macedo, nutricionista da Equilibrium Consultoria. Segundo a profissional, todas as dietas que não privilegiam o equilíbrio entre os grupos alimentares prejudicam a oferta de nutrientes e micronutrientes essenciais para manutenção do organismo.
 
“A dieta precisa ser feita sob supervisão de um profissional da saúde. Além disso, se necessário, é importante a utilização dos suplementos de vitaminas e minerais para complementá-las. A refeição inadequada também pode ocasionar a deficiência no fornecimento de energia necessária para o corpo e, quando mantidas em longo prazo, pode levar à desnutrição”, completa a nutricionista.
 
Uma das indicações mais tradicionais e reconhecidas do mercado para complementar a alimentação é Centrum, suplemento vitamínico e mineral, que possui fórmula balanceada desenvolvida exclusivamente para atender as necessidades nutricionais dos brasileiros e é indicado para uso diário, por tempo indeterminado. O suplemento não possui calorias e pode ser consumido durante as dietas.
 
O impacto das dietas restritas
 
Abaixo, a nutricionista analisa três dietas "famosas", que podem causar a redução e, em alguns casos, a deficiência na oferta de vitaminas e minerais importantes para o funcionamento adequado do organismo:
 
Dieta do Dr Atkins ou da “Proteína”
Consiste no consumo liberado de gorduras e proteínas, com restrição da ingestão de carboidratos e proibição de alimentos que contenham ingredientes a base de açúcar.
 
“Esta dieta além de restritiva e monótona é deficiente em fibras, vitaminas e minerais, podendo causar complicações como alteração da função cognitiva, aumento dos níveis de colesterol LDL e aumento na taxa de filtração dos rins. Pode ainda fornecer valores calóricos muito baixos”, explica Samantha.
 
Por ser uma dieta restrita no consumo de frutas e carboidratos, diminui a oferta de micronutrientes importantes como vitamina C, vitaminas do complexo B, vitamina A, vitamina K e potássio, entres outros associados a estes alimentos.
 
Dieta de South Beach
Baseia-se no estímulo ao consumo de gorduras monoinsaturadas e ao consumo moderado de carnes, frango sem pele e queijos magros. A partir da terceira semana, permite o consumo de frutas variadas, leite desnatado, carboidratos complexos e até vinho, porém todos eles com moderação.
 
Apesar do consumo de vegetais e algumas frutas estarem liberados neste tipo de dieta, ela também pode levar a restrição no consumo de micronutrientes como vitaminas e minerais. Neste caso os principais nutrientes comprometidos são os presentes em cereais integrais e grãos, tais como vitaminas do complexo B e ferro (presente no feijão e outros grãos).
 
Dieta do tipo sanguíneo
Propõe uma alimentação distinta para os portadores de cada tipo de sangue. “Por exemplo, recomenda-se o consumo de frutos do mar e espinafre para indivíduos com sangue tipo O, legumes e verduras para o tipo A, carne para o do tipo B, leite para o tipo AB”, diz a nutricionista.
 
É uma dieta restritiva, sem evidências cientificas que comprovem sua eficácia na redução de peso.  A restrição de alguns alimentos em longo prazo pode levar ao comprometimento de vitaminas e minerais.
 
Cada grupo de alimentos possui uma prevalência em determinado micronutriente, exemplo, restrição no consumo de carnes vermelhas irá reduzir a oferta de ferro, vitamina B12 e zinco da dieta ou restrição de leites e derivados irá diminuir a oferta de cálcio, vitamina A e vitamina E. Assim toda exclusão irá levar a necessidade de complementação da dieta através de suplementos polivitamínicos e minerais.  
 
Cada micronutriente exerce uma função vital, desta forma qualquer restrição levará a prejuízo na manutenção da saúde.
 
Como se observou cada dieta tem uma estratégia diferente para o emagrecimento, porém não possui comprovação de eficácia uma vez que todos os estudos científicos convergem para o mesmo conceito de que o emagrecimento só irá ocorrer com dieta com controle de calorias e equilibradas para fornecimento de todos os nutrientes necessários para manutenção da saúde.
 
Abaixo, a nutricionista sugere cardápio balanceado para um dia e explica a função e importância de cada alimento para o bom funcionamento do organismo e um emagrecimento saudável.
 
Café da manhã
1 copo (200 ml) de bebida de soja batido com 5 morangos e 2 colheres de sopa de aveia
Além de oferecer proteína, ele está cheio de vitamina C, que melhora as defesas.
+  2 torradas integrais com 1 colher de sopa de margarina com fitosteróis
Eis uma mistura rica em substâncias protetoras do coração.
Lanche
4 damascos secos
O damasco contém fibras que prolongam a saciedade.
+  1 castanha do Pará
Ela fornece boas doses de selênio, mineral de ação antioxidante que blinda as artérias.
+ 1 pote (200 ml) de iogurte light
Contém substâncias que auxiliam na saúde intestinal.
 
Almoço
1 prato de sobremesa de salada de repolho roxo com fava
Essa receita tem flavonóides que são benéficos para as células.
+  4 colheres de sopa de couve-manteiga refogada
Uma opção cheia de fibras para facilitar o trânsito intestinal.
+  4 colheres de sopa de farofa de trigo com frutas secas
A combinação é fonte de vitaminas do complexo B que afastam doenças cardiovasculares.
+  1 filé grelhado
O filé oferece ferro, mineral que combate a anemia.
+  1 copo (200 ml) de suco de abacaxi com hortelã
Essa bebida tem ação digestiva.
 
Lanche
1 xícara (250 ml) de chá de erva-doce
Uma preparação que também melhora a digestão.
 +  1 fatia média de bolo integral de frutas
Fonte de carboidrato, o bolo dá mais disposição.
 
Jantar
1 prato de sobremesa de alface roxa, tomate, hortelã e salsinha picados
Uma salada cheia de substâncias de ação antioxidante.
+  5 colheres de batata cozida
A batata é rica em potássio, mineral amigo dos músculos.
+  1 filé de peixe grelhado
Pescados contêm gorduras benéficas que ajudam a equilibrar os níveis de colesterol.
+  1 copo (200 ml) de suco de melancia
Além de hidratar, a bebida está lotada de compostos benéficos.

Fonte: Segs

qrc:///tray_popup/win/index.html#