Suar é sinônimo de treino melhor com mais resultado?

Imagem retirada de https://globoesporte.globo.com/eu-atleta/saude/noticia/suar-mais-durante-o-exercicio-e-melhor-como-respirar-saiba-respeitar-seu-corpo.ghtml
Imagem retirada de https://globoesporte.globo.com/eu-atleta/saude/noticia/suar-mais-durante-o-exercicio-e-melhor-como-respirar-saiba-respeitar-seu-corpo.ghtml

Suar mais significa mesmo que o seu corpo está trabalhando mais e, por isso, vai ter mais resultado com os exercícios? Constantemente, é comum relacionar a quantidade de suor com a queima de calorias, mas essa associação pode não estar bem correta.

Mas, afinal, por que suamos? Entenda como o estudo da University of Wisconsin-LaCrosse, nos Estados Unidos, revela a verdadeira conexão entre o suor e a qualidade do exercício e descubra para que serve o suor no corpo humano.

Treinos e suor: qual a relação
Pode até parecer que suar mais é sinônimo de queimar mais caloria e de uma atividade física de melhor qualidade. Entretanto, não é isso que comprovou o estudo norte-americano sobre o tema.

Durante duas sessões de yoga, 20 voluntários realizaram a mesma série de exercícios. Uma dessas sessões foi efetuada à temperatura ambiente de 21ºC; a sessão seguinte foi realizada 24 horas após a primeira, a uma temperatura de 33ºC. De maneira contrastante, a quantidade de suor da segunda sessão superou a da primeira.

No entanto, o que foi constatado foi que na segunda sessão, mesmo com uma quantidade de suor mais elevado, os indivíduos queimaram uma proporção de calorias equivalente à primeira e mantiveram o mesmo batimento cardíaco. Portanto, o método comprovou por experimentação que a proporção de suor dos indivíduos não altera a qualidade da atividade física.

Além disso, o que foi concluído é que o quanto suamos efetivamente não dita o grau de dificuldade de um exercício. Ou seja, durante a realização de atividades físicas, a eficiência do exercício não pode ser analisada a partir da quantidade de suor de uma pessoa.

Por que suamos
A verdadeira função do suor no nosso corpo é regular a temperatura corporal. De acordo com a fisioterapeuta Denise Folha, a partir das glândulas sudoríparas, são liberadas essas pequenas gotas líquidas que evaporam e "refrescam" o corpo. E essas superfícies que ficam molhadas favorecem a troca ou perda de calor.

Algumas condições, no entanto, também podem fazer com que a quantidade de suor não esteja alinhada com a necessidades do corpo. Casos como o da hiperidrose, menopausa, gravidez, distúrbios de tireoide, diabetes podem provocar sudorese excessiva.

Além disso, certos medicamentos psiquiátricos também têm o potencial de desencadear o suor, assim como fatores genéticos.

Fonte: Minha Vida

qrc:///tray_popup/win/index.html#